TIPOS DE MODULAÇÃO

August 5, 2017 | Author: Anonymous | Category: Documents
Share Embed


Short Description

TIPOS DE MODULAÇÃO Variação/Tipo de Modulação Amplitude Frequência Fase Amplitude/Fase ANALÓGICA AM FM PM DIGITAL ASK FS...

Description

1. TIPOS DE MODULAÇÃO Variação/Tipo de Modulação Amplitude Frequência Fase Amplitude/Fase

ANALÓGICA AM FM PM

DIGITAL ASK FSK PSK QAM

2. BITS POR MODULAÇÃO Quanto menor o número de bits, menor a eficiência espectral. MODULAÇÃO BSPK QPSK PSK 8-PSK

No. DE BITS 1 2 3 3

4-QAM 8-QAM 16-QAM 2456-QAM

2 3 4 8

3. EFICIÊNCIA ESPECTRAL Relaciona a máxima taxa de transmissão para uma determinada largura de banda. Ρ = rb/BW ( bits/s/Hz) onde rb=Taxa e BW=Largura de Banda

4. BAUD x BITS Bps = BAUD x No. de bits

5. TEORIA DE NYQUIST C (bps)= 2 . B . Log2 N

B(Hz) = C / Log2 N Onde C=Taxa em bps e B=Banda em Hz

1

6. REGRA DE CARSON BW = 2 ( fm + ɣ ) onde fm= frequência modulante e ɣ=Desvio de frequência No. De Canais = Portadora Total / BW

7. TAXA DE CODIFICAÇÃO CODEC de 2/3 significa que a cada 2 bits que entram, 2 saem codificados. Ex. MUX de 2048Mbps / CODEC=2/3 2048 x 3/2 (inverte) = 3072 Mbps

8. COEFICIENTE DE REFLEXÃO ӏpӏ = √ onde pr = potência refletida / pi = potência incidente Indica a proporção da potência incidente que é refletida devido ao descasamento de impedância.

9. PERDA DE RETORNO RL (dB) = 20 Log ӏpӏ Indica também a proporção entre a potência incidente e a refletida porém em escala logarítmica.

10. COEFICIENTE DE ONDE ESTACIONÁRIA (VSWR,COE,SWR) VSWR = (1 + √

) / (1 - √

)

Relação entre a amplitude máxima e mínima de tensão ou corrente em uma linha de transmissão resultante da interação das ondas incidentes e refletidas.

2

11. COMPRIMENTO DE ONDA É a distância entre valores repetidos num padrão de onda. λ =V/F

V

Onde λ = Comprimento da Onda

λ

F

V= Velocidade da Luz = 3.108 F = Frequência da Onda (Hz) O inverso do período, 1/T é chamado de frequência da Onda. F = 1/T

12. ÍNDICE DE MODULAÇÃO AM A Modulação é o processo no qual os sinais de banda base ( sinal modulante ) modificam outro sinal, de frequência maior que é a portadora. Sinal modulante < portadora

O índice de modulação AM-DSB indica o grau de transferência da informação do sinal modulado de 0% a 100% ( 0 < µ < 1 ).

µ < 1 ( sinal AM não-sobremodulado)

µ = 1 ( sinal AM não-sobremodulado)

µ > 1 ( sinal AM sobremodulado )

O Cálculo do índice de modulação é feito através da expressão (Método do Trapézio) m = ( ( B – A ) / ( B + A ) ) * 100%

3

13. ÍNDICE DE MODULAÇÃO FM A razão entre o desvio de frequência (Δf) e a frequência do sinal modulante (fm), é comumente conhecida como índice de modulação do sinal FM.

β = Δf / fm

A Largura de Faixa será dada pela fórmula: BW = 2 (β +1) fm

Ex: Qual a largura de banda máxima de um sinal de FM com um desvio de 30KHz e um sinal modulante máximo de 5KHz. β=30KHz/5KHz=6 BW = 2 (6+1) 5 = 70 MHz

14. FM x AM - A principal vantagem do FM sobre o AM é a sua imunidade superior ao ruído. - Outra vantagem é que os sinais de interferência de mesma frequência são efetivamente rejeitados. - A terceira vantagem do FM sobre o AM envolve a eficiência. Os sinais de FM têm amplitude constante e, portanto não é necessário usar amplificadores para aumentar o nível de potência deles. - Uma desvantagem do FM é que ele utiliza muito espaço no espectro. A largura de banda deum sinal FM é, em geral, consideravelmente maior do que o AM, sendo assim, economiza menos o espectro.

15. RECEPTOR HETERÓDINO

4

-AMPLIFICADOR DE RF: Recebe o sinal da antena e amplifica-o de forma que mesmo os sinais mais fracos sejam ouvidos acima do nível de ruído -MISTURADOR: Faz o batimento (mistura) da frequência selecionada pelo amplificador de RF, com a frequência do oscilador local, criando assim a FI, que tem o valor típico de 455Khz Na saída deste estágio teremos quatro sinais: - a frequência de FI (455Khz) - a frequência do oscilador local (frequência da estação sintonizada mais a FI) - a frequência da estação sintonizada - a frequência da estação desejada mais a frequência do oscilador local Estes sinais serão filtrados no amplificador de FI -OSCILADOR LOCAL: Gera uma frequência com um valor 455Khz maior que a frequência (ou estação) que se deseja sintonizar, para que as duas entrem em batimento no misturador e seja possível gerar a FI. Está mecanicamente ligado ao amplificador de RF através do eixo do condensador variável -ESTÁGIO DE FI: Amplifica a FI (455Khz) e elimina as outras frequências presentes na saída do misturador, de forma a termos uma qualidade de áudio boa e de nível semelhante para todas as estações sintonizadas -DETECTOR DE ENVOLVENTE: Detecta o sinal de áudio (BF) separando-o da portadora de FI. Na sua saída só teremos o sinal de RF. - CONTROLE AUTOMÁTICO DE GANHO: Um simples filtro passa-baixas que tem por objetivo recuperar o valor médio do sinal resultante da demodulação aplicando à base do 1º transistor de F.I.. O objetivo do C.A.G. é solucionar o problema do inconveniente causado pela não uniformidade das potências colocadas no ar pelas emissoras e também pelo espaço entre elas e o receptor

5

16. ESPECTRO ELOTROMAGNÉTICO Abreviatura ELF VF VLF LF MF HF VHF UHF SHF EHF

Frequências 30Hz a 300Hz 300Hz a 3KHz 3KHz a 30KHz 30KHz a 300KHz 300KHz a 3MHz 3MHz a 30MHz 30MHz a 300MHz 300MHz a 3GHz 3GHz a 30GHz 30GHz a 300GHz

Aplicações Rede elétrica 60 Hz

AM (535 MHz a 1605 MHz) FM (88 MHz a 108 MHz) e TV canais 2 a 13 Celulares e TV Canais 14 a 67 Microondas, Satélites

17. ESPECTRO SATÉLITE BRASIL Sistema DBS (Direct Broadcast Satellite) As frequências utilizadas no Brasil para comunicação via satélite são as da banda C e banda Ku, conforme a tabela abaixo. Sentido Downlink Uplink Antena Ruídos/Chuvas Transponder Ganho da antena > 30dB Modulação Multiplexação Largura de Banda Banda de Guarda

Banda C (3.4 a 6.42GHz) 5,925 a 6,425 GHz 3,700 a 4,200 GHz Maior - suscetível 36 MHz 33 a 40dB QPSK/BPSK TDM 500 MHz 4 MHz

Banda Ku (12 a 18GHz) 14,0 a 14,5 GHz 11,7 a 12,2 GHz Menor + suscetível 27 MHz 32 a 45dB QPSK/BPSK TDM 500MHz 4 MHz

Internacionalmente, a banda mais popular é a banda Ku, pois permite cursar tráfego com antenas menores que as de banda C, devido ao fato das suas freqüências serem mais altas. Entretanto, devido ao mesmo fato, a transmissão em banda Ku é mais suscetível a interrupções causadas pela chuva. Dessa forma a banda C é mais popular em países tropicais. No Brasil durante muito tempo só se utilizou a banda C. Mais recentemente, a banda Ku vem recebendo maior aceitação. Outras Bandas: Banda L S X K Ka

Faixa 1 a 2GHz 2 a 4GHz 8 a 12GHZ 18 a 27GHz 27 a 40GHz

6

View more...

Comments

Copyright © 2017 DOCIT Inc.